B. Active surveillance for prostate and thyroid cancers: evolution in clinical paradigms and lessons learned

Este artigo chama atenção para a importância do sobrediagnóstico (overdiagnosis) e sobretratamento (overtreatment) do “câncer” de próstata, assim como o uso abusivo de propedêutica invasiva para nódulos tireoideanos assintomáticos, cada vez mais frequentes com a incorporação tecnológica (PSA e US tireóide). Ambos podem ter crescimento indolente e não representar nenhum risco para os pacientes. A vigilância ativa pode ser uma alternativa segura e eficaz, para a maioria dos casos, nos quais o achado foi casual. Os autores discutem alguns fluxogramas diagnósticos que podem contribuir para a abordagem destes casos, evitando-se a morbimortalidade associada à propedêutica definitiva e ao tratamento, além da sobrecarga desnecessária ao sistema de saúde.

ID: 125

Observações
Necessário Logar