B. Association of Pharmacological Treatments With Long-term Pain Control in Patients With Knee Osteoarthritis: A Systematic Review and Meta-analysis

Esta revisão sistemática do tratamento medicamentoso da osteoartrite (OA) de joelho apresenta 33 intervenções farmacológicas de longo prazo (≥12 meses) mais utilizadas e seu impacto na melhora da dor e da função músculo-articular. O Sulfato de Glicosamina e o Celecoxibe apresentaram melhora sintomática da dor, sendo que o primeiro parece ter melhorado também a função músculo-articular. Curiosamente, o efeito placebo também foi considerado relevante. A infiltração intra-articular de ácido hialurônico e corticosteróides teve uma associação moderadamente benéfica com a dor, mas altamente variável, provavelmente pelo desenho dos estudos. Na prática clínica, sugerimos o uso de AINE (Celecoxibe e/ou Naproxeno) somente nos períodos de agudização da OA, pela baixa segurança, particularmente nos idosos frágeis. Por sua vez, o sulfato de Glicosamina pode ser utilizado de forma mais segura, diferentemente das outras formulações de glicosamina, que apresentam baixa eficácia. Não há superioridade na associação com sulfato condroitina. Não temos dúvida do impacto do tratamento não farmacológico (fisioterapia analgésica, acupuntura, termoterapia, etc) em associação com Dipirona e/ou Paracetamol, na abordagem inicial da OA em idosos.

ID: 136

Observações
Necessário Logar