Using Lithium in Older Age Bipolar Desordem: Special Considerations 2019

O Carbonato de Lítio ainda é considerado o fármaco de escolha para tratamento da desordem bipolar na adulto e no idoso, por ter efetividade tanto na fase maníaca, quanto na fase depressiva da doença, além de ser importante no tratamento de manutenção. A maior limitação é a segurança, particularmente nos idosos. A Quetiapina é considerada de 2a escolha, além de outras opções menos utilizadas, como a Lamotrigina, Risperidona, Valproato e Lurasidona. Recomenda-se iniciar com doses de 150mg, uma vez ao dia (noite) e avaliar a litemia cerca de 5 a 7 dias após. A litemia segura varia de 0,4 a 0,6 mmol/dL. A dose deverá ser ajustada conforme a resposta terapêutica e a litemia do paciente. As principais interações medicamentos ocorrem com o uso simultâneo de inibidores da ECA, diuréticos (tiazídicos e de alça), AINE seletivos ou não. Deve-se monitorar a função renal e a litemia a cada 3 meses nos idosos e, anualmente, dosar o TSH, PTH, cálcio, glicemia e lípides séricos (risco de síndrome metabólica).

ID: 147

Observações
Necessário Logar